Pleno de Ivon de Souza será julgado dia 14/01

102
0
Share:

A primeira sessão de julgamento do pleno do Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina ocorre na próxima segunda-feira, dia 14 de janeiro, e há muita expectativa para que seja analisado o caso mais intrincado da última eleição: a validade ou não do registro da candidatura de Ivon de Souza (PSDB) – o mais votado -, que pode dar, finalmente, um resultado à escolha em Palhoça, na Grande Florianópolis. Caso permaneça o entendimento anterior da corte, ou seja, que valeu a homologação dos nomes da chapa tucana a vereador, mas não o da majoritária, leia-se Ivon, Camilo Martins (PSD) deve ser diplomado e declarado o eleito.

Situação suis generis, Ivon não é prefeito porque o seu partido, através de uma ação patrocinada pelo presidente local, Carlos Alberto Fernandes Júnior, o Caco, contesta o registro do candidato. Isso tudo depois de duas convenções municipais em curto espaço de tempo e de um retorno de Caco à presidência após a destituição promovida pela intervenção do diretório estadual.

Se dentro do PSDB a coisa é nebulosa, embora Ivon sustente que é a minoria que não o quer na prefeitura, a temperatura subiu mesmo na cidade quando Caco virou secretário da Administração do prefeito interino, o vereador Nirdo Artur Luz, o Pitanta, e o pai de Camilo Martins, Nazareno Setembrino Martins (ex-vereador), de Finnaças. Era o que os correligionários de Ivon precisavam para denunciar armações e confirmar o óbvio: todos os adversários do tucano estão de um lado só.

Share:

Deixe o seu comentário