PRB Mulher de Santa Catarina promove evento “A mulher na política”

312
0
Share:

O PRB Mulher de Santa Catarina promoveu na noite de quinta-feira (15) o evento A Mulher na Política, no FECESC, no centro de Florianópolis. O objetivo principal foi incentivar as mulheres presentes à participação na política, levando informação e conscientização. Cerca de 140 pessoas estiveram no evento.

“Somos em maior número, mas a verdade é que mulher não vota em mulher! Mulher não confia na mulher. Para mudar o mundo, a política, a sociedade,  precisamos mudar nós mesmas primeiro, precisamos mudar nossa postura”, afirma a coordenadora estadual do PRB Mulher em Santa Catarina, Vera Pinheiro.

Atualmente a participação da mulher na política é muito baixa, mesmo com a vigência da lei 2.034/2009 do art. 10, onde o número de vagas que cada partido ou coligação preencherá deve ser o mínimo de 30% (trinta por cento) e o máximo de 70% (setenta por cento) para candidaturas de cada sexo.

Em 2016 foram eleitas 641 mulheres ao cargo de prefeita nas eleições municipais. O número apresentou queda em relação ao pleito de 2012, quando elas somavam 659 prefeitas eleitas. A quantidade de mulheres eleitas ainda é pequena.

No município de Florianópolis, na câmara municipal há apenas uma mulher eleita, sendo 22 homens eleitos este ano. Um pequeno crescimento comparando a 2012, sendo a câmara composta por 23 homens eleitos.

“A participação da mulher na política ainda é pouquíssima. Nas eleições deste ano, dos 295 municípios nós só tivemos 24 prefeitas eleitas. De quase três mil vereadores, nós tivemos 389 vereadoras eleitas. Por isso buscamos o incentivo para que a mulher participe mais da política partidária.”, argumentou Celia Fernandes, coordenadora estadual da mulher de Santa Catarina (CEM).

O Presidente do PRB de Santa Catarina, Sérgio Motta, também esteve no evento. “Queremos que a mulher venha para a política, mas para participar de verdade e não servir como ‘laranja’ como acontece muitas vezes, infelizmente. O PRB tem aberto as portas e chamado mulheres para estar conosco.”, afirmou Sérgio.

As estatísticas do Tribunal Superior Eleitoral mostram que no Brasil, o eleitorado é formado por 52% mulheres e 48% homens. Há mais mulheres eleitoras que homens, porém, poucas mulheres conseguem se eleger, devido à falta de apoio e confiança das próprias eleitoras. E segundo a palestrante Valéria Martins, esse comportamento da mulher vem desde sua criação.

A palestrante Valéria Martins

“A mulher começou a estudar em 1832, quando teve esse direito. E o estudo não era sobre política ou algo relacionado, e sim, sobre como ser uma dona de casa. Mas nós podemos ser muito mais do que isso. Desde cedo é imposto à mulher que seu lugar é em casa e não na política ou em cargos de muita importância e relevância em empresas.”, conta Valéria.

Os direitos conquistados pelas mulheres hoje se deve a luta de grandes mulheres e revolucionárias do passado. Mulheres que inspiraram outras mulheres a lutar por seus direitos, e conquistar seu espaço na sociedade e, também, na política. “Tanto a mulher quanto o homem tem um papel na sociedade. Um não é melhor ou maior que o outro. Apoio a mulher na política lutando pelos nossos direitos, porém sem perder sua essência, sem atacar ao homem como se fosse um inimigo.”, diz a escritora e palestrante do evento, Fernanda Bezerra.

Por: Ascom PRB Mulher SC
Fotos: Leandro Oliveira / Ascom PRB SC
Veja mais fotos do evento aqui!

Matéria que foi ao ar sobre o evento no RIC TV Florianópolis:

 

Share:

Deixe o seu comentário